Alumnus João Barrento vence Prémio Vida Literária Vítor Aguiar e Silva

O professor, ensaísta e tradutor literário João Barrento, que se licenciou pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em Filologia Germânica, ganhou o Prémio Vida Literária Vítor Aguiar e Silva, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores com o patrocínio da Câmara Municipal de Braga.

barrento

A Associação Portuguesa de Escritores refere, em comunicado, que a decisão tomada por unanimidade considera “o percurso notável do Autor, nomeadamente enquanto académico e cronista no espaço mediático ao longo de muitos anos”. A APE destaca ainda o “brilho incomum das suas traduções de grandes poetas (Hölderlin, Goethe, Walter Benjamin entre outros) e da acção no Espaço Llansol, a todos os títulos modelar”.

Em Abril de 2018, numa entrevista à Faculdade de Letras a propósito do lançamento da obra Goethe – O Eterno Amador, João Barrento, que foi Professor Assistente na FLUL, explicava que "Goethe teve, como poucos grandes clássicos, essa dupla capacidade de ser um mar que acolhe muito do que se pensou e escreveu desde os Antigos, um grande momento de síntese, portanto, e ao mesmo tempo uma fonte aonde muito do que veio depois dele foi beber – em particular com obras maiores como o Fausto, verdadeiramente inaugural (apesar da tradição que vem do século XVI)".

A sessão oficial de entrega do Prémio, no valor de 20 mil euros, será oportunamente anunciada pela APE, que termina o comunicado salientando que “João Barrento é uma personalidade maior da cultura portuguesa contemporânea”.

Texto: Tiago Artilheiro (FLUL-DREI, Núcleo de Alumni e Mecenato)    

Fotografia: Direitos Reservados