Antiga aluna da FLUL adapta ao teatro poema de Ruy Belo

Com dramaturgia e encenação de Marta Dias, a peça Um dia uma vida surge do “grande amor” desta antiga aluna da FLUL pela poesia de Ruy Belo.

A partir de amanhã, as linhas do poema do também antigo aluno da FLUL Ruy Belo ganham vida em cima das ‘tábuas’ do Teatro Aberto em Lisboa. A peça-cantata nasceu “de uma inquietude, partilhada com toda a equipa, em relação ao nosso tempo, às nossas vidas e à nossa percepção do tempo” explica Marta Dias em entrevista ao FLUL Alumni.

                                                                                                        Texto: Tiago Artilheiro      |      Fotografia: Teatro Aberto / Direitos Reservados

 

A dramaturga e encenadora, que se licenciou pela FLUL em Artes do Espectáculo, conta que “havia uma ideia de narrativa muito estimulante: o correr de um dia que é também o percurso de uma vida”.

marta dias Mas nem tudo foram facilidades na hora de transpor o poema para o teatro, porque há que adaptá-lo e encontrar “a forma justa”, como lhe chama, conquistando-se “os caracteres que fazem de um texto poético uma obra teatral”. A encenadora explica que pensou em criar uma cantata, dividindo o poema por vozes diversas, que jogassem entre si. “Nasceram então quatro personagens, que desenvolvi tendo a conta as suas profissões: o Homem (um sonoplasta), a Mulher (uma médica), a Jovem (uma YouTuber) e o Pescador”, explica. O papel dos actores - Ana Brandão, Madalena Almeida, Miguel Lopes Rodrigues e Rui Melo - foi essencial na construção destas personagens, aprofundando as “perspectivas e os tons de cada uma”.

Definidas as personagens a interrogação seguinte foi o cenário. Ao FLUL Alumni, Marta Dias refere que “criar o espaço cénico (incluindo o vídeo), foi também um labor de grande sensibilidade poética”. A encenadora destaca que “não era óbvio que espaço poderia ser este, onde se iria passar da noite para o dia e para a noite novamente, onde se via o mar e a povoação de longe, se descia por entre árvores e, ao mesmo tempo, se estava em casa ou no túmulo”.

À pergunta sobre as dificuldades que um texto poético de Ruy Belo pode colocar na adaptação, Marta Dias diz que “é muitas vezes fácil, na leitura, sermos levados apenas pela musicalidade, tão profícua, dos textos de Ruy Belo e deixarmos passar reflexões ou observações absolutamente maravilhosas, que ficam à sombra da forma”.

Apesar do cinema ter um papel relevante na obra de Ruy Belo, o trabalho de encenação não se construiu de forma mais facilitada por isso. “As imagens que emergem dos poemas, a sua musicalidade e, certamente, a mundivisão foram mais fortes", conta Marta Dias, destacando que existe neste espectáculo um trabalho sobre vídeo e novos media que lhe acrescentam significado.

2ana brandao rui melo1A um dia da estreia, Marta deixa escapar aquilo que o público vai encontrar na Sala Vermelha do Teatro Aberto: “na tela maior de projecção expandem-se algumas imagens da natureza, que funcionam como ambientes cénicos e nos quais a duração real do tempo ou a ordem natural são alteradas; no ecrã mais pequeno, multiplicam-se os olhares sobre a acção em palco que é captada, em directo, por uma das personagens, permitindo-nos observar uma mediação sensorial e narrativa”.

Depois de ter encenado Toda a Cidade Ardia sobre os poemas de Alice Vieira em 2017, a alumna sentiu que tinha que continuar, mesmo que considere que este é “um projecto talvez mais ambicioso, uma vez que a escrita do Ruy Belo é bastante mais densa, intrincada e menos coloquial”.

A descoberta do poema de Ruy Belo foi feita a par com Teresa Belo, viúva do poeta, neste que é um espectáculo que inaugura uma nova linha de programação no Teatro Aberto, que enquadra a apresentação regular de espectáculos originais, criados a partir de poemas de autores portugueses sob o título "Poesia em Palco".

Uma dia uma vida vai estar em cena na Sala Vermelha do Teatro Aberto, de quarta a sábado às 21h30 e aos Domingos às 16h00, até 25 de Março.

 

(Aproveite a parceria do FLUL Alumni com o Teatro Aberto e obtenha um desconto no preço dos bilhetes para a peça Um dia uma vida)