“Lost in Translation”: Como não estar perdido na área da Tradução

Com o objectivo de dar a conhecer o trabalho de um tradutor, assim como apresentar a situação actual no mercado de trabalho na área de tradução, a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL), recebeu ontem dois antigos alunos como oradores convidados no encontro “Lost in Translation”.

Organizado pelo Núcleo de Estudantes de Tradução, os alumni presentes - Paulo Moreira e Bernardo Rodrigues - que tem têm desempenhado funções de tradutor em várias empresas e na RTP, abordaram questões, sobretudo, relacionadas com o emprego e os trajectos remuneratórios na área da Tradução.

Com cerca de 50 alunos presentes na sala, os alumni aconselharam os actuais alunos da FLUL, nomeadamente, sobre o início dos seus trajectos profissionais. Paulo Moreira, que se licenciou em Tradução pela FLUL, destacou que “é essencial ir reunindo experiências de estágio ainda durante o curso, para quando o terminarem terem algo mais a apresentar que apenas a licenciatura”.

Já Bernardo Rodrigues, que fez a sua licenciatura e mestrado em Tradução na FLUL, não só destacou a importância da “colaboração com empresas ainda durante o curso”, como sugeriu algumas ferramentas essenciais para os tradutores que ingressam agora no mercado de trabalho.

Os alumni convidados concordaram que se “traduz melhor agora que há uns anos”, fruto das novas ferramentas de trabalho, mas é essencial saber escolher as empresas para trabalhar.

Texto e Fotografia: Tiago Artilheiro

 

 

net 1

 net 2