Alumna Sara Barros Leitão recebe Prémio Revelação do Teatro Nacional D. Maria II

A actriz e antiga aluna da FLUL Sara Barros Leitão acaba de ser agraciada com o Prémio Revelação do Teatro Nacional D. Maria II, como reconhecimento do trabalho desenvolvido pela alumna na área do teatro em 2019.

sarab

Entregue pela primeira vez este ano, o Prémio visa distinguir a qualidade e a inovação de artistas até 30 anos, e tem o valor de 5.000 euros.

O Prémio Revelação do Teatro Nacional D. Maria II é patrocinado pela companhia de seguros Ageas. De acordo com o regulamento do galardão, o objectivo é “promover o reconhecimento de talentos emergentes no panorama teatral nacional”.

Na cerimónia de entrega do Prémio, que decorreu ontem, o encenador Carlos Avilez, presidente do júri, referiu que "Sara Barros Leitão é uma artista que já provou e continuará a provar tudo aquilo que dela se espera". Do painel de 15 jurados fizeram, também, parte os actores Albano Jerónimo e Beatriz Batarda.

Cláudia Belchior, presidente do Conselho de Administração do Teatro D. Maria II, destacou que “pretendemos, com este Prémio Revelação, dar continuidade à nossa missão de promoção da criação teatral, valorizando o trabalho de jovens artistas, através de um galardão que é atribuído por um júri isento, composto por individualidades de diversas áreas associadas às áreas performativas".

Sara Barros Leitão frequentou a licenciatura em Estudos Clássicos na FLUL. Em Janeiro de 2019, estreou-se na encenação no Teatro D. Maria II.

Em 2015, num vídeo de apresentação da Faculdade, a alumna considerava o curso “fundamental no percurso de um actor, porque a Antiguidade Clássica é a matriz da nossa sociedade e um actor trabalha para a sociedade e com a sociedade. Este curso quase que devia ser obrigatório para toda a gente”.

Texto: Tiago Artilheiro (FLUL-DREI, Núcleo de Alumni e Mecenato) 

Fotografia: Direitos Reservados