Livro de antiga aluna finalista do Prémio Médicis 2019 em França

O romance Estuário da alumna Lídia Jorge está entre os 13 finalistas do Prémio Médicis Internacional 2019.

lidia

Lídia Jorge formou-se em Filologia Românica pela FLUL e acaba de ver editado em França o romance Estuário. A obra concorre ao prémio ao lado de nomes como a norte-americana Joyce Carol Oates e o espanhol Manuel Vilas.

Na corrida estão ainda os escritores Nina Allan, Mircea Cartarescu, Selahattin Demirtas, Giorgio Falco, Arno Geiger, Christian Kracht, Jennifer Nansubuga Makumbi, Auður Ava Olafsdottir, Regina Porter e Edna O’Brien. O vencedor será anunciado no próximo dia 8 de Novembro.

Estuário já tinha sido classificado pela imprensa francesa como um dos destaques da ‘rentrée’ literária deste ano naquele país.

Em entrevista à FLUL, a alumna explicava, em Julho de 2018, que este romance “é um livro sobre a perda para pôr em evidência a capacidade da resistência. (…) Pensei nas figuras que habitam Estuário como personalidades prometaicas, sendo no entanto anónimas e escondidas. A honra é o terceiro pilar deste livro, aquele que sustenta o embate da perda e promove a capacidade de resistência”.

No passado mês de Junho, Lídia Jorge venceu o XXIV Grande Prémio de Literatura atribuído pelo grupo empresarial DST com a obra Estuário.
Em comunicado, a DST justificou, na altura, a escolha "pela elevada qualidade da sua escrita, absorvendo e reelaborando fragmentos de um quotidiano mutacional, com fortes sequências efabulatórias e personagens com notória densidade social e psicológica".

Texto: Tiago Artilheiro (FLUL-DRE, Núcleo de Imagem, Comunicação e Relações Externas)    

Fotografia: Direitos Reservados