“As curiosidades da História de Portugal não se esgotam”

Com uma História de Portugal rica em curiosidades, a alumna Ana Margarida Oliveira ousou reuni-las em livro. Curiosidades da História de Portugal, que acaba de chegar às livrarias numa edição da Verso de Kapa, revela factos muitas vezes desconhecidos para a maioria dos portugueses. 

Ana Margarida Oliveira, licenciada em Línguas e Literaturas Modernas pela FLUL, é actualmente adjunta do Director de Programação da RFM, depois de uma passagem pelo ensino da Língua Portuguesa. Diz que tem facilidade em fixar curiosidades da História de Portugal e, no livro que acaba de editar, há mais de uma centena para conhecer. Numa entrevista em que a alumna foge, quase sempre, à revelação de algumas curiosidades, o FLUL Alumni conseguiu “matar” uma curiosidade em concreto: o que se recorda da FLUL?

Entrevista: Tiago Artilheiro       |       Fotografia: Direitos Reservados

 

pequenoComo é que surgiu a ideia de fazer um livro com factos desconhecidos da História de Portugal?

Ana Margarida Oliveira (AMO):  Sou uma mulher de desafios e aceitei prontamente mais este, feito pela minha editora, porque todos me conhecem como "aquela" amiga ou "aquela" colega que sabe curiosidades várias. Quando se fala de qualquer assunto, eu tenho normalmente uma qualquer curiosidade da História de Portugal para contar que, de alguma forma, fui fixando ao longo do tempo.

pequenoE foi fácil reunir todas estas curiosidades? Muitas delas estavam dispersas…

margaridaAMO: Eu diria que estão espalhadas em muitos livros, nalgumas edições mais antigas e, podemos dizer, "escondidas", em livros de História. Quando lemos ou consultamos muitos, apanhamos uma série de curiosidades. Eu fixo-as, simplesmente. Tomei nota de tudo aquilo que fui memorizando ao longo dos anos, confirmei tudo de novo e, neste trabalho de verificação, acabei por encontrar mais curiosidades ainda. Sou absolutamente fã deste tipo de pesquisa. É como ir escavando e encontrar mais do que aquilo que se esperava encontrar.

pequenoEntrando agora nas curiosidades propriamente ditas, que história é essa do Cardeal D. Henrique ter sido "obrigado" a beber leite materno as 66 anos? 

AMO: Não vou desvendar porque gostava muito que lessem o livro. Vou apenas dizer que beber leite materno fazia parte de um plano alimentar que o cardeal teve que seguir para atingir um determinado objectivo!

pequenoHá outras histórias curiosas como a D. Carlota Joaquina contar sapatos para adormecer. Como é que isto acontece?

AMO: Provavelmente porque, durante o tempo que viveu no Brasil, a vida na corte era enfadonha, como a própria dizia. A razão de ter tantos sapatos é muito engraçada também, tal como é o crescimento de produtores de sapatos no Brasil que D. Carlota Joaquina provocou.

pequenoE os copos-dágua associados aos casamentos também já têm séculos e uma origem não menos curiosa.

AMO: Sim, muito curiosa mesmo! Tudo se prende com o gosto que os portugueses tinham - também na corte - em beber água em copos de barro, porque estes mantinham a água fresca durante mais tempo. Existia, por outro lado, o hábito de alternar o consumo de doces e sobremesas com copos de água... Daqui até se chamar "copo-d'água" às festas de casamento é outra curiosidade do livro!

pequenoA noção de móvel surge também há muitos séculos e ligada à história e às viagens.

AMO: É verdade! São móveis porque se "moviam" com os seus donos para onde quer que fossem. Assim como hoje fazemos as malas para partirmos de fim de semana ou de férias, os nobres, fidalgos e reis levavam os móveis também consigo!

pequenoAfinal os reis colocavam mesmo "neve" nas bebidas?

AMO: Eles chamavam neve ao gelo. Gosto em especial das curiosidades ligadas ao uso da "neve" na corte portuguesa, como "produziam" neve, num tempo em que não havia frigoríficos, como a transportavam até à corte e como a usavam.

pequenoA procura pela saúde dá, também, origem a muitas histórias sobre remédios. Quais é que destaca?

vdk curiosidades finalAMO: Os "tratamentos" à base de chá, café e chocolate para certas maleitas, sendo certo que as sanguessugas eram quase a cura para todos os males.

pequenoQue curiosidade da História de Portugal mais a surpreendeu e que desconhecia por completo?

AMO: Há várias muito surpreendentes, mas destaco o corte de cabelo que D. João V começou por fazer (por causa dos piolhos) e que rapidamente se tornou moda.

pequenoDiz na introdução que estas histórias "não ficam esgotadas". Podemos esperar um segundo livro sobre as Curiosidades da História de Portugal?

AMO: Não se esgota, porque as curiosidades são muitas! O próximo livro gostava que fosse outro romance histórico, uma continuação do meu primeiro romance Pimenta da Índia...

pequenoComo é que uma alumna formada em Línguas e Literaturas Modernas na FLUL, que foi professora de Língua Portuguesa, envereda pelo caminho da História na literatura?

AMO: Porque na literatura há História! Não teria sido capaz de estudar Literatura Portuguesa sem saber História nem teria sido capaz de ensinar Língua Portuguesa, no ensino secundário, sem saber História. Andam de mãos dadas!

pequenoE a FLUL entra nesse percurso... O que recorda?

AMO: Gostei imenso do curso, embora tivesse hesitado, quando me candidatei, entre Direito e Letras. Recordo esses anos como tempos de algum amadurecimento intelectual mas com muita diversão à mistura! Gostava de visitar a "minha" Faculdade, um destes dias, de novo, porque recordo com uma nitidez incrível o primeiro dia de aulas e como me senti quando pus o pé direito dentro do edifício, naquele dia!