Maria José Varandas

“Edifício luminoso, de braços abertos para a luz que ilumina as salas, os jardins, as mentes. Ter 20 anos aí foi bom. Muito bom. E também regressar 20 anos mais tarde à procura da mesma luz. E vê-la a brilhar nos cabelos dourados da Cristina Beckert, no olhar fulgurante do Padre Cerqueira, nas palavras calorosas do Viriato Soromenho Marques, no projector do Carlos João Correia a revelar o brilho de obras imortais. E também a espraiar-se pelos colegas, generosa e irradiante na partilha na amizade. Ah, e as sebentas do Leonel Ribeiro dos Santos e do António Marques! Lembro essa manhã de memória viva. A correr de rompante atrasada como sempre para a primeira aula da manhã (às 8h?). Um café urgente, por favor. Não, não há café, não há nada. Os soldados sitiaram o Governo. É a revolução! O dia 25 de Abril de 1974 ficou assim para sempre ligado à minha Faculdade. A liberdade mora aí. É essa afinal a sua luz!”
 

Licenciatura em Filosofia | Ano de conclusão: 1976 

Deixe o seu testemunho

Venha partilhar connosco as suas experiências enquanto aluno da Faculdade de Letras. Envie-nos um e-mail com a sua mensagem ou fotografias. Obrigado pela sua participação!

Enviar testemunho »