Ana Bacalhau

Cantoraana bacalhau

Ana Sofia Bacalhau, vocalista da banda portuguesa Deolinda, nasceu em Lisboa a 5 de Novembro de 1978. Cedo a música se tornou parte da sua vida, tendo apostado, aos 15 anos, na guitarra e na voz. Só mais tarde, porém, já em fase adulta, que decide enveredar profissionalmente pela carreira musical.

O ingresso no Ensino Superior deu-se em 1996 com a entrada na Faculdade de Letras, no curso da área das Línguas e Literaturas Modernas - vertente de Língua Portuguesa e Língua Inglesa- que veio a concluir em 2001. Fez ainda uma pós-graduação em Arquivo, no curso de pós-graduação em Ciências Documentais, o que lhe permitiu trabalhar no Ministério das Finanças como arquivista.

Enquanto aluna da Faculdade de Letras, Ana Bacalhau colabora com a Associação de Estudantes, nomeadamente, no seu jornal, Os Fazedores de Letras.

Ainda estudante, a actual vocalista dos Diolinda formou, em 2001, juntamente com outros dois colegas universitários, Gonçalo Tocha e Dídio Pestana, a sua primeira banda, os Lupanar. O seu sucesso foi reconhecido pela Reitoria da Universidade de Lisboa, que lhes faculta a actuação no palco da Aula Magna, num espectáculo para cerca de 800 pessoas.

Depois de terminada esta primeira experiência, é em 2006, fruto de um convite dos seus primos Pedro da Silva Martins e Luís José Martins, que é iniciado novo projecto, “Diolinda”. Ao grupo juntara-se Zé Pedro Leitão, marido de Ana Bacalhau, e formava-se, assim, um grupo de música popular portuguesa, inspirado pelo fado e pelas origens tradicionais. O êxito da banda levaria Ana Bacalhau a abandonar a sua actividade como arquivista e a dedicar-se, exclusivamente, à música.

Os anos que se seguiram pautaram-se por inúmeros concertos, dos quais se realçam no Teatro São Luiz, a solo, ou no Rossio, com Mafalda Veiga, mas também com a cantora cabo-verdiana Teté Alhinho, Joana Machado e Rita Redshoes.

 

Consulte o testemunho de Ana Bacalhau