Alice Vieira

Escritora e Jornalista

alice vieira

Alice de Jesus Vieira Tracalo Pereira da Fonseca, nascida a 20 de Março de 1943, ou simplesmente Alice Vieira, como é conhecida, iniciou o seu percurso pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em 1961. Desse ano até 1964, frequentou e concluiu o curso em Filologia Germânica, apresentando, no ano seguinte, a sua tese de licenciatura sobre o teatro de Ibsen e Bernard Shaw.

Devido ao seu assumido interesse pelo Jornalismo, ainda durante a sua juventude, chegou a colaborar com o Diário Popular e o Diário de Notícias, sendo que, em 1958, iniciou a sua colaboração no Suplemento Juvenil do Diário de Lisboa, juntamente com o marido e jornalista Mário Castrim. A sua presença na Literatura Juvenil, contudo, adensar-se-ia fora do âmbito jornalístico a partir de 1979, ano da publicação do seu primeiro livro, Rosa, Minha Irmã Rosa, vencedor do Prémio de Literatura Infantil do Ano Internacional da Criança e o primeiro livro de uma vasta obra de Literatura Infanto-Juvenil, que a lançaria para o estrelato do panorama literário juvenil nacional.

Alice Vieira foi galardoada com várias distinções, sobretudo no contexto literário juvenil, nomeadamente o Prémio de Literatura para Crianças / Melhor Texto do Biénio (1983-1984) da Fundação Calouste Gulbenkian (em 1984, pela obra Este Rei que Eu Escolhi), o Grande Prémio de Literatura para Crianças da Fundação Calouste Gulbenkian (atribuído por todo o conjunto da sua obra, em 1994), chegando a ser candidata ao Prémio Hans Christian Anderson da IBBY (International Board on Books for Young People). Da sua obra dedicada ao público adulto recebe o Prémio Maria Amália Vaz de Carvalho, com o livro de poemas Dois Corpos Tombando na Água, em 2007.

Actualmente, Alice Vieira permanece como colaboradora na Sociedade Portuguesa de Autores (onde se estreou em 1992), sendo uma das autoras infanto-juvenis portuguesas com mais projecção internacional. O seu último livro destinado ao público juvenil, A Arca do Tesouro, foi publicado em 2010, existindo outras publicações posteriores mas já vocacionadas para o público adulto.

 

Consulte o testemunho de Alice Vieira

Leia a entrevista do FLUL Alumni com a alumna sobre o lançamento do seu livro Só Duas Coisas que, entre tantas, me afligiram